• Cassio Falcón

VOLUNTARIADO: DESCOMPLIQUE E PRATIQUE!

Escrito por Silvia Maria Louzã Naccache.


Será que fazer trabalho voluntário é assim tão complicado e difícil? Sempre me surpreendo ao ouvir as histórias das pessoas que querem participar, se mostram interessadas, mas não conseguem nunca encontrar um lugar e não levam esse desejo adiante. Qual o desafio se a nossa sociedade apresenta tantas oportunidades, projetos, causas, espaços públicos e privados onde a doação da energia e do talento certamente seriam muito bem vindas?!

Para descomplicar é só priorizar!


Voluntariar é como qualquer outra atividade que você coloca em sua vida, vai exigir dedicação, disciplina e comprometimento e com certeza, uma priorização do seu tempo. Essa escolha e vontade de realizar e participar poderia ser para um hobbie, uma atividade física, um curso de idiomas, por exemplo.


O primeiro passo para descomplicar é entender o que é ser voluntário e qual a sua motivação para realizar. É impossível imaginar o voluntariado sem motivação. São inúmeras e cada um deve refletir qual é a sua: fazer diferença na vida de alguém, desenvolver uma habilidade, sentir-se reconhecida, ocupar tempo livre, fazer novas amizades, colaborar para uma sociedade melhor, com mais altruísmo e solidariedade. Pode ser que tenha se motivado pela oportunidade que o voluntariado oferece do exercício da cidadania ou, as motivações, podem ser religiosas. Ainda pode-se estar motivado para ser um exemplo e inspiração para outras pessoas.


Não importa: cada pessoa tem a sua motivação, vontade e seus valores construídos ao longo da vida que serão como um “norte”, uma orientação para essa escolha.


Não basta essa atenção e cuidado apenas com a motivação inicial que mobiliza e engaja, é fundamental manter esse entusiasmo e a chama da motivação acesa – do contrário, qualquer atividade, por mais organizada e planejada que esteja, não vai retê-lo. Cada voluntário, ou candidato ao voluntariado deve refletir sobre algumas outras questões, além da motivação, tais como: em que área atuar; que ação deseja realizar; com que público quer interagir; se a atividade escolhida será presencial ou a distância; quanto tempo tem para doar; e quais talentos e habilidades deseja oferecer.


Existem incontáveis possibilidades de participação e esse encontro entre voluntário e causa deve ser positivo e trazer benefícios para quem doa e para quem recebe a ação. É preciso trabalhar em sintonia e harmonia. Não precisa complicar, mas também não dá para acreditar que basta a boa vontade: voluntariado é um encontro que precisa de dedicação e cuidado, para que traga bons resultados e para que os voluntários se sintam valorizados. Valorizar, incentivar e reconhecer são gestos que promovem maior engajamento, fidelização e comprometimento.

Descomplicou? É a hora de realizar! Com muita alegria, fazendo aquilo que gosta e faz bem! Certamente voluntariar é especial! Todos envolvidos em uma determinada atividade, mostram que juntos são responsáveis pelo êxito do projeto. Mas quem doa tempo deve lembrar da pontualidade e da assiduidade! O compromisso é primeiro consigo mesmo! Foi uma decisão e agora existe a grande oportunidade de fazer a diferença. Ser parte da construção de um mundo melhor, mais justo, sustentável, mais inclusivo e com mais qualidade de vida para todos, hoje aqui e agora e também para as gerações futuras.


Não se esqueça!

Descomplique: o voluntariado cabe na sua vida?

Pratique: tire a mão do bolso e coloque a mão na “massa”.


E se puder, Multiplique: convide, inspire e facilite para que mais pessoas venham fazer parte!


Silvia Maria Louzã Naccache é Palestrante e Consultora na área de Voluntariado, Responsabilidade Social, Desenvolvimento Sustentável e Terceiro Setor. Conteudista das Plataformas Altrus, Captamos, da revista Filantropia e da Escola Aberta do Terceiro Setor. Articula parcerias com organizações da sociedade civil, governos, escolas, universidades e empresas. Organiza, ministra e facilita cursos, palestras, oficinas e eventos. Conselheira voluntária da Associação Vaga Lume e da ABRAPS - Associação dos Profissionais pelo Desenvolvimento Sustentável. Representante no Brasil da organização Impact2030 e voluntária no grupo de trabalho de Humanização do Movimento Todos Juntos Contra o Câncer. Coautora do livro Voluntariado Empresarial - Estratégias para Implantação de Programas Eficientes. Membro organizadora do Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial desde 2009. Coordenou por 14 anos o Centro de Voluntariado de São Paulo. Graduada em Ciências Biomédicas pela UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo. silvia.louza.naccache@gmail.com

35 visualizações

ONDE ESTAMOS

LINKS ÚTEIS

Ícone_CO2_neutro_Portuguese.png
  • Facebook
  • LinkedIn Altrus
  • Instagram Altrus